Pela simplicidade

A bicicleta é filha da revolução industrial. No entanto, nenhuma invenção foi mais bem sucedida no uso de energia para o deslocamento.

Imagem de Joaquín Barroso Marín

A força do próprio corpo e uma máquina inventada no século XIX são muito mais que eficientes, são ícones de uma necessidade humana ainda nova. Pedalar é usar a inteligência da espécie com vistas a se adequar as necessidades cíclicas da natureza.

Sem marchas, sem motor. Apenas duas rodas dentadas ligadas por uma corrente maximizam a força das pernas gerando um movimento contínuo. Quanto mais simples e incorporada ao dia a dia, melhor para todos.

Um livro chamado “A Bicicleta: Veículo para um Planeta Pequeno” (Marcia Lowe, The Bicycle: Vehicle for a Small Planet. Worldwatch Institute, 1989) aponta as bicis como a maneira mais energeticamente eficiente de se deslocar pessoas.

> mais documentos do World Watch Institute sobre Transporte.

> World’s Most Energy Efficient Vehicle? A Bicycle – treehugger.com

Tags , .Adicionar aos favoritos link permanente.

Um comentário para Pela simplicidade

  1. josé marcos ribeiro diz:

    Cidades de topografia planas são prioritariamente de ciclistas como Joinvile, Governador Valadares,Dourados.Nela há uma mentalidade educativa e desenvolvida sobre duas rodas com respeito e democracia.Lucra a cidade e lucra o Brasil no custo de avenidas, viadutos, quebra molas e semaforos…Pena que nossa Belo Horizonte seja tão inclinada de morros e não horizontal mais breve terá ônibus com suporte a frente do para-choque para nos transportar até orla da Pampulha ciclovia lá tem 18 Km.

Deixe uma resposta