A Bicicleta da Mudança

Todo ciclista tem uma bicicleta memorável, aquela que marcou as primeiras pedaladas na infância, a primeira ida até a escola, a guerreira dos tempos de faculdade.

Aprendi a pedalar numa Monareta aro 20″, lembro de cruzar em frente a minha casa sem as rodinhas, livre. Mas uma outra bicicleta marcou a fase mais recente da minha vida. As rodas têm a mesma medida o que há 4 anos atrás despertava curiosidade nas ruas e ciclovias do Rio de Janeiro. Um homem de 1,70 pedalando uma bici pequena.
Dahon Vitesse

Minha Dahon Vitesse foi a primeira bicicleta que usei como veículo, com ela passei a ir de casa à faculdade e depois ao trabalho. Pedalando ela aprendi a “dirigir” uma bicicleta e a me portar nas ruas de uma grande cidade. Por conta dela reformei a minha outra bicicleta que estava largada e quebrada na garagem. Com esses dois maravilhosos veículos meu automóvel particular começou a ficar empoeirado na garagem.

A transição para usar só a bicicleta foi gradual e depois que meu segundo carro foi roubado comprei mais duas magrela e segui pedalando.

Um concurso nos EUA oferece uma premiação para quem desenhar a bicicleta de transporte perfeita. Não sei como vai ser a ganhadora, posso apenas me lembrar como a minha Dahon Vitesse em 2004 me fez ganhar as ruas do Rio de Janeiro e não me deixou parar mais. Ela tinha paralamas que me protegiam da chuva que vinha de baixo, bagageiro para carregar minha bagagem sem deixar minhas costas suadas. Além de ser confortável e nem um pouco esportiva.


Mais:
A Commuter Bike for the Masses – treehugger.com
Commuter Bike for the Masses – bicycledesign.blogspot.com
Relato de um novo ciclista – blog.ta.org.br

Tags , .Adicionar aos favoritos link permanente.

Deixe uma resposta