Sete Mandamentos Cicloviários

Orla do Flamengo


1. Sempre tome partido dos projetos de reurbanização ou construção de novas vias que já serão feitos de quaquer maneira neles incluindo a infraestrutura cicloviária.

2. Nunca deixe o projeto cicloviário a cargo de engenheiros e arquitetos não ciclistas.

3. O sistema cicloviário precisa ser constantemente ampliado e aperfeiçoado em particular com pequenas intervenções.

4. Conservação é crucial. Mantenha sempre um bom e flexivel contrato de conservação.

5. Na hora de começar o faça sempre pelo ponto de maior visibilidade da cidade.

6. As Ciclovias entendidas com espaço exclusivo e fisicamente protegido por uma mureta, defensa ou meio-fio, são, apenas, um tipo de tratamento do sistema cicloviário.

7. Na hora de contabilizar as viagens de bicicleta para poder compor o perfil de uso dos vários modais de transporte em uma cidade e não aceite que os técnicos rodoviaristas contabilizem como deslocamentos de transporte em bicicleta apenas os percursos residência-local de trabalho.

Texto retirado do blog do Alfredo Sirkis. Ex-secretário de Meio Ambiente e Urbanismo do Rio de Janeiro, Sirkis durante seu mandato como vereador colaborou para a inclusão de ciclovias no projeto de reurbanização da orla carioca. A medida teve uma repercussão negativa na mídia, mas contou com o apoio de 88% da população em um pesquisa realizada posteriormente. Além disso, a inclusão da bicicleta como meio de transporte no Plano Diretor de 1992 contribui para o fortalecimento das magrelas como o importante modal de deslocamentos no Rio.

O texto completo é: Apresentando as ciclovias cariocas.

Tags .Adicionar aos favoritos link permanente.

3 comentários para Sete Mandamentos Cicloviários

  1. Fabiano Faga Pacheco diz:

    Vou propor o item 5 pro prefeito daqui… Pode-se combinar ajudar na imagem política e ampliar as ciclovias/faixas da cidade…
    -- o pior é que eu acho que ele vai gostar! --

  2. Pingback:ciclovia não é a solução « bicicletada curitiba

  3. Ellyanna diz:

    Toudcohwn! That’s a really cool way of putting it!

Deixe uma resposta