Revolução Urbana em 72 horas

Via StreetFilms

Uma única rua foi aberta para as pessoas em apenas 72 horas. Os comerciantes foram contra, haviam muitas incertezas. O prefeito da cidade era Jaime Lerner, o ano 1972. Hoje, o calçadão da Rua XV de Novembro é rota preferencial para quem caminha no centro de Curitiba e passeio obrigatório para o turista.

Coragem e determinação foram responsáveis por uma pequena revolução urbana que colocou a cidade de Curitiba como um importante exemplo mundial na promoção a qualidade de vida. Somados aos corredores de ônibus, um transporte de massa rápido e fácil de ser implantado, a capital paranaense inspirou o mundo. Os sistemas de “canaletas” como dizem os curitibanos ou Bus Rapid Transit (BRT) na versão estrangeiras, se espalharam para diversas cidades do planeta.

Uma atitude inicial, tomada há mais de três décadas revolucionou Curitiba. Por lá os desafios hoje são outros e um dos motivos para que a cidade tenha crescido tanto, foi justamente a capacidade de atrair moradores. Todos atraídos a irem morar em um lugar cuja qualidade de vida ganhou fama mundial. Em pleno século XXI, o que era revolução em 1972, tornou-se uma necessidade urgente em quase todas as grandes cidades do mundo.

Tags , , , , .Adicionar aos favoritos link permanente.

5 comentários para Revolução Urbana em 72 horas

  1. Realmente uma excelente e promissora iniciativa. Infelizmente hoje os tempos são outros e medidas assim não são mais bem vistas.

    Pelo contrário, tem sido feito investimentos pesados em mais vias rápidas, estacionamentos para carros e viadutos…

  2. Pingback:Nos calçadões de SP, carros são bem-vindos « Panóptico

  3. Pingback:Formatos e valores « Outras Vias

  4. realmente maravilhoso. Talvez daqui a um século em Vitória/ES?

  5. Matheus diz:

    Concordo plenamente com o artigo, muito bem escrito por sinal. Parabéns pelo post!!

Deixe uma resposta