Breve Fábula sobre Caminhos

Caminhos

Era uma vez uma universidade com um gramado novinho. A grama verde e frondosa cresceu durante as férias e travou-se um importante debate: onde construir os caminhos para os estudantes? Alguns argumentaram que o melhor era ter somente calçadas ao redor dos prédios, para deixar a grama frondosa e verde intocada. Outros sugeriram que o calçamento fosse feito em diagonal, ligando todos os prédios. Mas então surgiu um sábio professor e sugeriu que a grama permanecesse intocada.

– Não façamos nenhum calçamento este ano. Ao final do semestre basta olhar onde a grama está mais desgastada e fazer as calçadas nesses trechos.

Todos louvaram a idéia do sábio professor e assim foi feito.


Moral de História:

Conhecimento é algo que se constrói com o tempo e nem sempre devemos nos apressar em construir soluções de acordo com nossas idéias. Seres humanos são um pouco como a água, fazem sempre o caminho mais fácil e direto para onde querem ir. A diferença é que a água segue sempre o rumo da gravidade enquanto as pessoas tem diversos interesses dentro e fora do tecido urbano. Olhar para o que já fazem pedestres e ciclistas em nossas cidades é portanto o caminho mais curto para o bom planejamento de uma mobilidade humana.

—-
Livremente inspirado nesse texto:
Let pedestrians define the walkways

Tags , , .Adicionar aos favoritos link permanente.

Deixe uma resposta