Os Legados do 22 de Setembro

http://i2.wp.com/www.ta.org.br/blog/DMSC_2010_GA.jpg?w=800

Av. Graça Aranha, Centro do Rio, 22 de setembro de 2010 às 14hs.

A cada ano o dia 22 de Setembro vem sendo comemorado em mais cidades, e por mais segmentos da sociedade.
Data de reflexão, tem sido um bom pretexto para que a cidade do Rio de Janeiro deixe alguma marca que permaneça além deste dia.

Em 2009 foram lançadas as Zonas 30 de Copacabana e em 2010 nove novas Zonas 30 foram implantadas, abrindo espaço para um convívio mais harmônico em diferentes pontos da cidade.

O sucesso da edição Carioca também se percebe no Centro da Cidade. As ruas da Alfandega e Buenos Aires, áreas onde o estacionamento foi proibido no dia 22, serão agora permanentes, dando sequencia à reflexão do Dia Mundial sem Carros.

A cada ano mais espaço público, mais reflexão sobre mobilidade e mais cidadãos entendem e adotam as idéias experimentadas neste dia para que um dia não seja mais necessário fazer ‘um dia sem carro’ pois todos os dias serão ótimos para se viver nas cidades curtindo a pleno o direito de ir e vir.

Tags .Adicionar aos favoritos link permanente.

2 comentários para Os Legados do 22 de Setembro

  1. Impressionante como o goveno do RJ está se importnato com a causa…

    Sinto que será uma cidade muita melhor que SP.

  2. Edu diz:

    Phil, nem sempre foi assim. Muitos dos avanços são fruto de um atuação silenciosa, paciente e constante: a construção de um relacionamento entre os promotores das bicicletas e o poder público. São ações P&B, sem fotos, nem vídeos, em reuniões muitas vezes longas e com prazos enormes entre a idéia e a execução. Mas o resultado está aí. São Paulo, como qualquer cidade pode ter essa ação. É preciso pé no chão, cabeça no lugar e muito diálogo. Não é imediato, demora, mas o resultado aparece.
    Vale a dica.

Deixe uma resposta