O trânsito é uma ciência humana

Photo 22 01 12 12 37 43

Paris irá testar uma nova medida para aumentar a segurança dos ciclistas que a cada dia mais se multiplicam pela cidade. Quem estiver de bicicleta não irá precisar parar em determinados cruzamentos semaforizados. Em outras palavras, na cidade luz, quem estiver de bicicleta será permitido por lei a fazer o que todo ciclista mundo afora faz, avançar o sinal vermelho em nome da própria segurança.

A medida é uma maneira de aumentar a segurança dos ciclistas, e não há nenhuma contradição na idéia. Ciclistas circulam pelas cidades em um universo próprio, fortes demais perante o pedestre, frágeis demais diante dos motorizados. Uma cidade que pensa nos ciclistas e na sua segurança precisa incorporar um pouco da lógica de circulação da bicicleta.

De acordo com as autoridades de trânsito parisiense, permitir que os ciclistas avancem no semáforo vermelho irá garantir maior fluidez para as bicicletas e evitará que se forme um grande massa de ciclistas saindo ao mesmo tempo junto com os carros.

A verdade é que, apesar do que diz a legislação de trânsito, ciclistas não gostam de sinal vermelho e em nome da própria segurança muitas vezes desrespeitam as convenções semafóricas. Dois motivos simples justificam a iniciativa, evitar a “largada” junto com os carros e também buscar pedalar em paz no quarteirão seguinte.

Dito de outra forma, um ciclista consciente ao avançar o sinal vermelho evita a ameaça de veículos motorizados arrancando em velocidade e ao mesmo tempo consegue circular um trecho depois do cruzamento sem ter que lidar com os motorizados. Tudo isso ainda mantendo o momento, isso é, maximizando a própria energia.

Uma animação explicativa, ajuda a entender a importância da conservação de movimento para o ciclista. E além disso, deixa claro que pela dinâmica da bicicleta, é perfeitamente seguro que ao invés de respeitar a indicação de parada obrigatória, como os veículos motorizados, o ciclista deve dar a preferência.

Leia mais: Pela manutenção da lei da inércia

Planejar cidades para pessoas é sair dos padrões rígidos da engenharia de tráfego que priorizam normas e métodos em detrimento da autogestão e responsabilidade dos diferentes agentes no trânsito. As regras de trânsito foram concebidas para promover e garantir a segurança das carruagens motorizadas popularizadas ao longo do século XX. Vivemos um tempo em que a prioridade urbana voltou a ser das pessoas e a iniciativa parisiense é mais uma nesse sentido.

Humanizar as ruas é priorizar os vulneráveis em detrimento dos mais fortes, é promover a interação humana no trânsito em detrimento da fé cega na sinalização. É treinar o olhar para entender as pessoas ao invés de impor o comportamento normatizador. Por mais pessoas em mais bicicletas mais vezes, de maneira mais segura.

Com informações de The City Fix – Paris to Allow Cyclists to Run Red Lights

Tags , , , , , , , , , , .Adicionar aos favoritos link permanente.

9 comentários para O trânsito é uma ciência humana

  1. Naldinho diz:

    Oi.
    Não tenho nada contra essa medida, então minha pergunta é mais uma dúvida do que uma objeção. O chamado "bikebox" não resolveria esse problema? É lógico que no caso do bikebox o ciclista teria que parar, mas isso garantiria mais segurança ao pedestre.
    Envio o link de um vídeo sobre o bikebox. http://vimeo.com/12500191

    • Naldinho diz:

      Só vi o vídeo que vocês postaram no artigo depois de fazer minha pergunta. Essa lei parece melhor que o bikebox mesmo, garante a pedalada mesmo que com velocidades variadas. Se bem que os dois recursos, poder ultrapassar o sinal vermelho e o bike box, não são incompatíveis. Abraço

    • Charles diz:

      Enhorabuena Juan por contar ya con un blog donde tus reiexlfones queden para siempre.Ya era hora de que alguien con tu facilidad para el verbo escrito se visibilizara.Un abrazoGerardo Pedros

  2. Delson Filho diz:

    Infelizmente eu não concordo. Uma bike não é um veículo totalmente seguro e o ciclista tb deve respeitar o pedestre principalmente quando o semáforo estiver fechado. Se existem regras, elas devem ser respeitadas por todos.

    • akinaga77 diz:

      Delson, qual é o veículo totalmente seguro? Pedestres devem ser respeitados, principalmente pelos condutores de veículos automotores. Assista o vídeo novamente, esta iniciativa não é aleatória, é mais seguro assim.

  3. Gente, avançar o sinal não significa necessariamente passar enquanto os pedestres atravessam. Existen formas de garantir a segurança dos pedestres sem obrigar os ciclistas a largarem junto com os carros

  4. Mateus diz:

    A idéia é boa.

  5. Lucas diz:

    Galera, Yield = dar preferência, ir parando, observando a interceção e dar preferência ao automóvel e ao pedestre, para então seguir. Funciona, é mais seguro e no meu entendimento combina com o Bike Box.

  6. Pingback:O trânsito é uma ciência humana | Bicicletada Maceió

Deixe uma resposta