Bicicletas e ônibus urbanos

Turma de motoristas de ônibus

Turma de motoristas de ônibus

A bicicleta é para muitos motoristas uma estranha desconhecida. Com o aumento da infraestrutura cicloviária, conversar com motoristas é fundamental. O melhor a fazer no diálogo é gerar empatia e foi com essa intenção que participamos do curso “Ônibus e Bicicletas, uma convivência possível” – iniciativa da secretaria municipal do Meio Ambiente do Rio de Janeiro através do Centro de Educação Ambiental (CEA).

O curso foi ministrado para motoristas da Viação Ideal, que circulam na Ilha do Governador, bairro que tem recebido diversas melhorias cicloviárias, com destaque pro Anel Cicloviário da Ilha.

Ciclofaixa em mão dupla (em obras). Foto: Alex Gomes

Ciclofaixa em mão dupla (em obras). Foto: Alex Gomes

Dentro da estrutura do curso, os motoristas de ônibus foram apresentados ao programa “Rio Capital da Bicicleta”, depois puderam conhecer um pouco sobre os dados sobre o uso da bicicleta e o que diz a legislação de trânsito.

Sinalização horizontal e vertical. Foto: Alex Gomes

Sinalização horizontal e vertical.
Foto: Alex Gomes

Nossa participação foi para mostrar como os ciclistas são grandes aliados do transporte público, com destaque para as parcerias possíveis entre os ônibus urbanos e as bicicletas nas ruas.

Cruzamento sinalizado. Foto: Alex Gomes

Cruzamento sinalizado.
Foto: Alex Gomes

Os motoristas adoraram a abordagem e com certeza hoje estão até dando cobertura para os ciclistas da ilha. Afinal o bairro está repleto de ciclofaixas, sinalização horizontal e vertical ostensivas, cruzamentos demarcados e bicicletários em diversas esquinas.

Dá-lhe Ilha do Governador!

Leia mais: Motoristas de ônibus do RJ são treinados para respeitar ciclistas – Jornal do Brasil

Tags , , , , , , , .Adicionar aos favoritos link permanente.

2 comentários para Bicicletas e ônibus urbanos

  1. André diz:

    Fazem pinturas rupestres no chão e querem que a gente aceite que é ciclovia!
    Isso é uma vergonha!
    Deveriam reestruturar as ruas para comportar ciclovias em toda a Ilha do Governador. Além disso, efetivar fiscalização de trânsito, que não exite, para melhorar o transporte automotivo.

  2. zelobo diz:

    André, Essa “pintura rupestre” existe no mundo inteiro, inclusive nas cidades européias de alto uso de bicicletas, servem para indicar rotas aos ciclistas e protegê-los alertando aos motorizados sobre sua presença ali, chaman-se Sharrows. Mas alguns ciclistas cariocas ainda não compreendem este tipo de infraestrutura / sinalização. Preferem pedalar segregados.

Deixe uma resposta