Boas razões para usar uma Bicicleta Cargueira

bullitt
Em um momento em que as bicicletas estão se destacando no mundo em uma explosão de uso e vendas, devido ao enfrentamento à pandemia, vale a pena destacar os benefícios de triciclos e bicicletas de carga também. A TA, desde 2011 vem trabalhando o assunto e vez por outra escrevendo sobre ele. Para facilitar e recordar, fizemos aqui uma compilação de algumas postagens feitas ao longo dos anos sobre o assunto, para que você possa vislumbrar o alcance, a eficiência e a praticidade que estas bicicletas podem oferecer no dia a dia.

Iniciamos republicando aqui, os manuais do projeto City Changer Cargo Bike da European Cycle Logistics Federation que traduzimos e publicamos no final de 2019, que podem ajudar cidadãos, lojistas e até mesmo governos a tomarem decisão consistentes que envolvam o uso de bicicletas e triciclos.

Cargo_Guides
Promovendo as Bicicletas de Carga. 05/12/2019

A partir daqui, você encontrará diversos artigos sobre bicicletas de carga e triciclos,em ordem cronológica.
Biciclogística na pandemia do Novo Coronavírus. 08/04/2020
Dá pra levar quase tudo na bicicleta. 27/01/2020
Nova onda de SUVs nas ruas do país. 19/12/2018
Em busca de Culturas de Bicicletas de Carga: Rio de Janeiro. 31/08/2018
Bicicletas de Carga em destaque na Eurobike 2018. 13/07/2018
Saiba porque a Bicicleta de Carga é um investimento melhor do que comprar um carro. 26/07/2017
Seis razões porque as Bicicletas de Carga são uma grande ideia. 13/02/2017
Transporte Ativo na Celebração dos 200 Anos da Bicicleta.  20/09/2017
Divulgando as bicicletas e triciclos de carga do Rio para o mundo. 12/01/2017
Ciclo Orgânico e as bicicletas da compostagem. 20/12/2016
O potencial para o uso comercial de bicicletas de carga. 09/09/2016
Bicicletas a serviço das empresas. 26/07/2016
O uso das bicicletas de carga no bairro de Copacabana. 06/10/2014
Bicicletas de carga e ciclovias.  05/06/2014
Bicicletas de carga premiadas. 19/04/2013
Candelária, rota de carga. 18/12/2012
Transporte de Carga e Passageiros. 30/04/2012
Mais bicicletas de carga. 23/02/2011

Nossa pagina sobre o assunto: Bicicletas & Logística.

IMG_8676

 

 

Planejamento Cicloviário e os Desafios da Mobilidade no Enfrentamento ao Coronavírus

118c

Diversas cidades em diferentes países, seguem buscando soluções para a mobilidade em tempos de pandemia e pós quarentenas. Neste cenário as bicicletas tem se destacado e temos apresentado aqui parte dessa busca por alternativas e resultados de pesquisas e levantamentos. No Brasil, embora com intensidade bem menor, cidades também estão planejando neste sentido: Vitória – ES antecipou a implementação de ciclorrotas com o objetivo de incentivar o uso de bicicleta no período pós-pandemia. Belo Horizonte – MG implantou cerca de 30 km de ciclofaixas ligando as regiões leste e oeste da cidade e conectando ciclovias existentes, oferecendo uma opção segura neste momento de pandemia. Niterói – RJ requalificou ciclofaixas, iniciativa pensada como uma resposta aos desafios relacionados à mobilidade.

covidBR

Niterói – RJ ……….……….. Vitória – ES ………..………… Belo Horizonte – MG

Na seção “planejamento cicloviário” de nosso Banco de Dados, temos incluído novos manuais que vem surgindo sobre o  assunto. Pra facilitar, estamos publicando estes manuais aqui também.

Brasil – Curitiba – Infraestruturas Provisórias para Mobilidade Ativa – Cicloiguaçu. 
Berlim – Alemanha – Criando Espaços Seguros para Bicicletas em 10 Dias.
Lisboa – Portugal – Plano de Transformação do Espaço Público.
Cidade do México – Ciclovias Emergentes.
Estados Unidos – NACTO · Streets for Pandemic Response & Recovery.
Reino Unido – Gear Change: A bold vision for cycling and walking.
Proposta para NY – The Five Borough Bikeway NY. 

Bicicletas humanizam o patrulhamento por proximidade

BlackLivesMatter

A bicicleta é sem dúvida uma invenção fascinante e muito útil. Por suas qualidades como baixo custo, simplicidade de uso, manutenção e estacionamento; capacidade de carga etc, naturalmente se tornou um veículo de importantes contribuições para a humanidade. Ela tem grande sucesso no uso para mobilidade, esporte, lazer, saúde, trabalho. Suas diversas qualidades multiplicam a utilidade e expandem as aplicações. Assim, a bicicleta também serve à segurança seja pública ou privada. Deslocamento rápido, fácil e aumento da distância percorrida pelos agentes são algumas das virtudes para adoção do nossa querida bicicleta pela polícia, por exemplo. Seja patrulhando, perseguindo criminosos ou atuando em eventos ela é aplicada como uma ferramenta multitarefa dos policiais.
Infelizmente ela também sofre com as falhas de julgamento e desvio de conduta que muitas pessoas praticam e eventualmente é mal utilizada, seja por policiais como por bandidos que as utilizam para assaltar.

A morte de um cidadão norte americano numa ação policial nos EUA motivou protestos intensos em várias cidades americanas. E as imagens do enfrentamento de guardas e manifestantes mostraram algo que muito incomodou quem gosta de pedalar: as bicicletas foram usadas pelos agentes da lei para agredir alguns manifestantes.

Pensando além dos motivos para a reação dos policiais é preciso entender que a bicicleta é utilizada mundialmente como um veículo para o patrulhamento de proximidade. Ao tornar o patrulheiro mais acessível à população incentiva-se uma relação mútua de confiança e parceria com os cidadãos que não se consegue com o uso de veículos motorizados, usualmente mais segregadores e opressores que as bicicletas.

Por outro lado, como os demais dispositivos destinados ao “servir e proteger”, ela infelizmente também pode ser empregada para agredir e oprimir. Não porque ela tenha sido projetada para isso, mas porque em toda decisão há espaço para escolhas boas e ruins.

Com treinamento adequado a bicicleta pode ser uma aliada dos profissionais que ajudam a manter a lei e a ordem combatendo os crimes cometidos pelos bandidos. Mas em uma sociedade mundial que ainda enfrenta o desafio de aumentar a justiça social; a equidade de gênero, raça, credo e os direitos humanos universais, usar bicicletas como arma contra manifestantes é vergonhosamente explicado. Mas não justificado! As imagens dos EUA ilustram bem o erro de julgamento e de metodologia para dispersar aqueles manifestantes.

Cabe a todos multiplicar as boas práticas, reprimir e condenar o mal, sem importar quem o pratica e com qual objeto para evoluirmos como cidadãos e como sociedade. A imagem carismática da bicicleta não será maculada pela violência cometida com ela. Se houvesse um placar mundial ela certamente estaria vencendo no quesito de bom uso. Quem pedala quando pode está sempre fazendo o bem sem olhar a quem.

Forte X Frágil

1

O Código de Trânsito Brasileiro é claro: o maior deve zelar pela segurança do menor nas ruas. Esta regra, embora não esteja clara nas mentes e ações de muitos motoristas, bem como a percepção popular, tem ajudado a difundir a ideia de que ciclistas e pedestres são os componentes mais frágeis no trânsito. De fato, em caso de choque de um veículo motorizado com um destes dois o potencial de danos é grande (e agravado pelo contumaz excesso de velocidade). Mas em situações normais pedestres e ciclistas tem uma série de vantagens nas ruas das metrópoles, e até de algumas cidades médias que já padecem dos males do trânsito moderno.
Ciclistas não ficam engarrafados, portanto estão menos expostos à poluição – que faz muito mal em ambientes fechados como o de carros e ônibus presos no mar de veículos. Também estão menos sujeitos a assaltos visto que ficam menos tempo parados que os motoristas, mais suscetíveis a abordagens criminosas. Indo de bicicleta o estresse é menor, é mais fácil de estacionar (e a custo zero!), a saúde melhora e a economia de tempo, dinheiro e incomodação é enorme.
A bicicleta pode não ser a solução definitiva para o trânsito engarrafado, mas como este é cada vez mais comum e longo, torna-se uma opção por suas vantagens e por evitar a fragilidade que o automóvel impõe aos motoristas do século XXI.
Por fim, ciclistas e pedestres ajudam a humanizar o trânsito, lembrando a todos que a cidade é das pessoas e que o compartilhamento do espaço público é uma virtude da sociedade. Quando entendemos o próximo e nos respeitamos mutuamente nas ruas e calçadas, fortalecemos nossa comunidade, nossa cidade, nosso país e o mundo todo.

Saiba mais:
A exposição de ciclistas, motoristas e pedestres à poluição do trânsito.
Diferenças na exposição à poluição do ar por ciclistas e motoristas em Copenhagen.

2

Bicicletas enfrentando o Coronavírus pós pandemia

Bicicletas tem se destacado durante a pandemia, nas restrições de circulação, quarentenas e também nos planejamentos e pensamentos para depois desse período, quando os meios de transporte passarão por grandes mudanças. Abaixo, separamos algumas matérias que apresentam algumas dessas mudanças e tendências.

· Globo Play – Hora 1: Governo francês anuncia plano para que franceses saiam do confinamento pedalando.
· Forbes: Paris vai criar 650 quilômetros de ciclovias pós-bloqueio.
· Suisse: Ciclistas suíços sentem suas asas crescerem.
· Nexo Jornal: Governo francês libera pacote milionário de incentivo ao ciclismo na esperança de esvaziar trens, metrôs e ônibus após o fim da quarentena.
· New York Post: França paga para que pessoas consertem suas bicicletas para aumentar seu uso após o bloqueio.
· The Guardian: Milão anuncia plano ambicioso para reduzir o uso de carros após bloqueio. ·
· The Guardian: Cidades do mundo mudam suas ruas para caminhantes e ciclistas.
· NY Times: Aumento no uso da bicicleta para evitar trens lotados em Nova York.
· Mobilize: Bogotá expande ciclofaixas em estratégia contra o coronavírus.
· Mobilize: Covid-19: Mapa mostra cidades abertas a pedestres e ciclistas.
· Bike League: Dos federais – o reparo da bicicleta é essencial.
· The Guardian: Oficinas e lojas de bicicletas no Reino Unido veem um aumento nos negócios.
· Bicycling: Lojas de bicicletas declaram-se essenciais em meio a paralisações por coronavírus.
· Cycling Industry: Grupos globais de bicicletas fazem chamada para permitir que lojas de bicicletas operem durante bloqueios do Covid-19.
· The Guardian:  “As bicicletas são o novo papel higiênico” boom de vendas de bicicletas enquanto residentes de bloqueio por coronavírus desejam exercício.
· Mobycon: Abrindo espaço para o ciclismo em 10 dias: um guia para ciclovias temporárias em Berlim.
· Transport Matters: Cidades chinesas reabrem gradualmente redes de transporte, pós-pandemia.

Boa leitura e fiquem bem!