A bicicleta inteligente

Cerebro_ChainW

Há uma novidade na rede: o acesso à inteligência artificial se popularizou e com ele vieram promessas de avanços antes inimagináveis e uma certa ‘surpresa’ com os problemas inéditos que surgiram. Não raro as pessoas ignoram que a tecnologia só é um avanço se o fator humano quiser e deixar.
Enfim, não demorou para que a inteligência artificial chegasse às bicicletas. Uma fábrica patenteou um sistema que em tese aprende com o ciclista e muda regulagens sem a atuação do ciclista. Altura do selim e ajustes de suspensão seriam feitos de acordo com uma interface entre os dados coletados pelo computador central e o retorno do ciclista sobre os ajustes serem bons ou não. Ao repetir o mesmo trajeto a bicicleta se ajustaria automaticamente para melhorar conforto e eficiência.

Polêmica à vista. O consumidor tem total liberdade de escolha sobre qual produto e com qual tecnologia comprar. Mas o lado lúdico da bicicleta está justamente em ser um dos veículos mais integrados ao ser humano. Usando até cinco pontos de apoio e propulsão humana na condução da bicicleta convencional a sinergia é total, sem dispositivos que interferem na relação com o movimento e com o que o ciclista sente ou quer fazer. Ao mesmo tempo ela só proporciona as sensações se o condutor fizer força nas pernas, nos braços, em todo o corpo e… pensar.
Ao colocarem um motor à combustão ou elétrico nas bicicletas a tal sinergia ligada à força que se faz para ela se movimentar foi parcialmente mascarada, anestesiada. Agora um computador poderá regular partes móveis da bicicleta diminuindo a sinergia do pensar no pedalar.

cycle-mode

Será mesmo necessário ou mesmo importante interferir tão profundamente nessa invenção fantástica cuja relevância para a humanidade nunca diminui? Muitos avanços tecnológicos caros e complexos chegaram à indústria e ao mercado da bicicleta e não conseguiram tornar obsoleta a bicicleta tradicional. Este provavelmente será mais um.

A bicicleta é aquele veículo simples que te leva perto (ou longe), com a força de seu corpo, sob controle da mente e com o rosto ao vento, transporta suas coisas, seus sonhos, sua liberdade, acelerando seu coração e seu metabolismo para te deixar mais saudável e feliz, tudo isso de forma compacta, limpa e silenciosa, por um custo acessível e que pode até ser consertada por você mesmo! Tem algo mais inteligente que isso?

Ser original e inovador é usufruir do que a inteligência humana criou de melhor e mais acessível, democrático para facilitar nossa vida, amenizar desafios, proporcionar saúde, economia, desenvolvimento e sustentabilidade. Veja na bicicleta uma aliada como ela é e pedale que o mundo gira.

elet920

Nova fase no Monitoramento de Bicicletas em Niterói!

niT2022Por diversos anos consecutivos nosso contador automático e portátil de ciclistas foi para Niterói, para em parceria com o Programa Niterói de Bicicleta e o Mobilidade Niterói, realizar uma série histórica de contagens. Propiciando uma excelente leitura da movimentação dos ciclistas locais e mostrando a importância das ciclovias e ciclofaixas neste processo. Monitorando, podemos validar o sucesso de uma infraestrutura cicloviária, do investimento envolvido e planejar melhor.

Cientes da importância de um bom monitoramento, o Niterói de Bicicleta dá uma pedalada à frente instalando 11 contadores fixos permanentes, um deles com totem mostrando os números do local, e uma plataforma pública para visualização dos dados. Clique na imagem abaixo para ir para a plataforma.

ContaBike

Tivemos ainda a honra de sermos convidados para participar da mesa de lançamento do novo programa de monitoramento, aonde falamos um pouco sobre a série histórica de contagens na cidade e a participação dos contadores Eco-Counter no processo.

ContaBike2

Cidades inteligentes são aquelas que investem em conhecimento sobre sua dinâmica para poder agir com sabedoria, alocando recursos físicos, humanos e financeiros onde será mais evidente o retorno para a população em qualidade de vida. A gestão pública que aprende constantemente pode acertar mais e corrigir os seus eventuais erros mais rapidamente. Investir na bicicleta é sucesso certo em todas as cidades, ainda assim é preciso fazê-lo com muitos critérios e os dados são fundamentais para isso.

Retrospectiva 2023

Restrospect_23

2023 foi mais um ano repleto de desafios e conquistas. Para a TA, foram 41 ações, 73 aparições na mídia, 14 palestras e debates dentre muitas outras atividades, como as mais de 90 reuniões com parceiros, grupos de trabalho externos e Conselhos dos quais participamos. As pedaladas Entre Museus Acessíveis e os Jogos de Bicicleta seguiram firmes, finalizamos o Projeto SCAP Cargo Bikes que se desdobrou nos Encontros Cariocas de Bicicletas de Carga, rolou a décima edição do Prêmio Promovendo a Mobilidade por Bicicletas no Brasil, seguimos contando bicicletas, com novos e antigos parceiros, fomos convidados, para além dos Conselhos Cariocas de Transportes e da Cidade, para Participar da Comissão Permanente de Segurança Viária ligada ao Plano de Segurança Viária Carioca e no final do ano, fomos matéria de capa da recém lançada revista Carrier, sobre bicicletas de carga, tema que estamos bastante envolvidos!

Tivemos ainda a honra de estar presentes, no IV Fórum do Salvador Vai de Bike e no ParanáBici Seminário Paranaense de Ciclomobilidade e Cicloturismo, onde tivemos a honra de ao lado da Renata Falzoni, fazer as palestras magnas na abertura, apresentando novamente o potencial das bicicletas para uma lidar com os desafios das cidades no Século XXI..

Aproveitamos a oportunidade para agradecer aos patrocinadores e financiadores como Itaú e ECF, e aos parceiros formais e informais, como Tembici, ITDP Brasil, Prefeitura do Rio, Secretaria Municipal de Trabalho e Renda, Rio Planetário, Consulado Geral dos Países Baixos no Rio, Museu do Amanhã, International Cargo Bike Festival e Telraam, que ajudam a tornar tudo isso possível e a jornada mais agradável!

Para conferir a jornada da Transporte Ativo em 2023 clique nas palavras grifadas em azul e aqui ações e mídias.

Seguimos em 2024 a busca por mais pessoas em mais bicicletas mais vezes certos de que as bicicletas são uma realidade com longo caminho a ser percorrido, no ano que se inicia e além!

2ebcd

Amigos, parceiros e participantes no 2º Encontro Carioca de Bicicletas de Carga.

Bicicletas na COP28 | O clima precisa de mais caminhadas e bicicletas!

uae

Os líderes mundiais e partes interessadas reúnem-se nos Emirados Árabes Unidos para o início das conversações sobre o clima na COP28. Medidas urgentes são necessárias para enfrentar a crise climática, mas as pesquisas da PATH mostram que não está se fazendo o suficiente para aproveitar as vantagens da caminhada e da bicicleta na descarbonização dos sistemas de transporte. Por isso, foi criada pela PATH uma carta aberta para a COP28, incitando a UNFCCC (Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre a Mudança do Clima), governos e negociadores, a incluírem a mobilidade ativas em seus planos climáticos.

Permitir que mais pessoas caminhem e andem de bicicleta com segurança é essencial para alcançar os objetivos do Acordo de Paris sobre Alterações Climáticas. PATH (Parceria para Viagens Ativas e Saúde) é uma coalizão que apela aos governos e às cidades para que assumam um compromisso real com a caminhada e a bicicleta como uma solução fundamental para os desafios climáticos, de saúde e de equidade que enfrentamos. Para isso a carta foi redigida, pois viagens ativas proporcionam mais do que qualquer outro modo de transporte no que diz respeito à sustentabilidade e à ação climática. Se mais pessoas pudessem caminhar e pedalar com segurança, isso poderia reduzir as emissões dos transportes em até 50%. Mais de 400 organizações assinaram a carta até agora. Que o maior número possível adicione sua voz ao chamado. Conheça o conteúdo da carta, compartilhe e incentive organizações a assinarem.

Nas COP26 e COP27 outras cartas foram redigidas, mas muito pouco ou nada mudou ou foi seguido e o tempo urge! Veja um texto nosso sobre o assunto em artigo no Vá de Bike | COP26 deixou a desejar.

Capturar

Difícil acreditar que uma COP que se realiza em Dubai, traga algum progresso nesta direção! Mesmo assim seguimos tentando, nos unindo a todos os parceiros possíveis, em busca de soluções simples inteligentes e viáveis, como o caminhar e as bicicletas!

elet920

Revista Carrier

Carrier

Carrier é uma nova revista sobre bicicletas de carga que acaba de ser lançada no International Cargo Bike Festival, que acontece este final de semana em Amsterdam, Holanda. Ela vem para substituir a antiga International Cargo Bike Festival Magazine, com novo design e conteúdo mais amplo.

Estamos na matéria de capa! O texto aborda a cultura da bicicleta de carga no Brasil, conta um pouco sobre o 2º Encontro de Bicicletas de Carga, realizado em setembro no Rio de Janeiro, e ressalta a amplitude da cultura de bicicletas de carga no Rio e no Brasil. Vale e leitura na página 54, assim como todas as outras matérias da revista, que nos apresentam um panorama geral sobre bicicletas de carga ao redor do planeta!

Carrier1

Para nós da TA, é uma honra estar na capa dessa nova edição e na matéria de oito páginas, dando sequência ao trabalho que já fazemos a mais de uma década. Neste período nos dedicamos a divulgar as bicicletas de carga por aqui, tornando visível sua presença nas ruas e a importância deste tipo de bicicletas para cidades densas e resilientes.

Você pode ler a revista Carrier neste link.

Nos links a seguir, alguns dos projetos sobre o tema aos quais nos dedicamos:
Bicicletas de carga premiadas
Bicicletas e Logística
Encontro Carioca de Bicicletas de Carga
4 guias para promover as Bicicletas de Carga
Distrito de Baixa Emissão Rio & SCAP Cargo Bikes