Junho será o mês das Bicicletas no Rio

IMG_5016

O mês de junho de 2018 está repleto de atividades envolvendo as bicicletas no Rio de Janeiro. Nesse período, a cidade fará jus ao título de Capital da Bicicleta. O mundo da mobilidade por bicicletas estará de olho na capital carioca. Serão diversos eventos evolvendo nossas queridas bicicletas, dos mais variados tipos, alguns confirmados e outros ainda por vir. Já confirmados estão o Bicicultura 2018; Velo-city Rio; IV Encontro Latino-americano de Sistemas de Bicicletas Públicas e Compartilhadas; Audax Rio Brevet 200km; 100gurias100medo. E vem muito mais por aí! Muitas parcerias e articulações com diversos grupos, empresas, organizações, estão sendo feitas para ver as bicicletas tomarem conta de nossa cidade. Espera-se que toda essa movimentação abra os olhos do poder publico e dos cidadãos para as reais possibilidades da mobilidade ativa na construção de cidades melhores!

        85_4    1     Untitled-1      audaxrio-final

O Rio pedala independente de esforços governamentais, fazendo com que a cidade a cada dia tenha mais bicicletas em suas ruas. E apesar dos percalços o carioca, seus visitantes e empresas amigas das bicicletas seguem pedalando, cada vez mais, mostrando que um Rio de Bicicletas é possível e real!

IMG_4526

Metrô Rio estação Uruguai.

IMG_5077

Metrô Rio estação Jardim Oceânico


                                                              Embarque estação Barcas Praça XV.

HF

Horti Fruti – Copacabana

Barcas e Bicicletas

ccr_barcas

Foto: CCR Barcas

A Transporte Ativo, vem atuando sempre em busca de tornar o melhor possível os serviços prestados para as bicicletas no Rio de Janeiro e as Barcas, vem há muito tentando fazer o mesmo, melhorar a qualidade dos serviços que presta para os ciclistas. Tarefa nem sempre fácil, devido a uma série de fatores que envolvem o transporte aquaviário. Na mais recente incursão da CCR-Barcas pelo mundo cicloviário, estava prevista a instalação de novos biciceltários embarcados e em uma apresentação organizada pela SETRANS-RJ, tomamos conhecimento do projeto e imediatamente nos colocamos a disposição para indicar algo que atendesse melhor aos ciclistas que se utilizam desta importante integração modal.

O Modelo em questão não atendia às bicicletas com o carinho que elas merecem, então sugerimos novo design e distribuição do espaço, que foi imediatamente acatado e implementado. Tornado a vida do ciclista que faz integração com as barcas bem mais prática, mantendo as bicicletas mais seguras.

ccrbarcas3

Aproveitamos e pedimos ao Mauro Tavares, coordenador do Programa Rio Estado da Bicicleta, que está sempre pronto à ajudar as bicicletas e tornou o encontro citado acima possível, que escrevesse algumas linhas sobre o assunto para nós, segue abaixo:

O Programa Rio – Estado da Bicicleta/SETRANS tem como um dos seus objetivos o fomento à utilização de bicicletas e a integração com os outros modos de transportes, é um fator que deve ser estimulado e aprimorado. Nesse sentido, temos atuado com as concessionárias estaduais de transportes no desenvolvimento de ações que contribuam para o crescimento no uso da bicicleta integrada aos outros sistemas.

A Transporte Ativo tem sido referência e parceira nessa nossa busca constante de avançarmos no oferecimento de condições mais adequadas e seguras aos ciclistas dentro dos sistemas de transportes.

CCR Barcas instalou recentemente 08 (oito) bicicletários nas proas dos catamarãs que fazem a travessia Rio/Niterói, sendo que cada embarcação pode transportar hoje até 45 bicicletas com segurança. Segundo dados da CCR Barcas, houve um aumento no transporte de bicicletas da ordem de 166% se comparado a 2013, quando o transporte de bicicletas deixou de ser cobrado. Hoje já são 25 mil ciclistas/mês que utilizam as barcas.

Cabe registar o papel fundamental da Transporte Ativo nessa ação. Quando chamada a avaliar o projeto até então em elaboração, contribuiu com propostas que permitiram ajustes/aperfeiçoamento no modelo que veio a ser adotado.

ccrbarcas2

As parcerias com concessionárias, são como a integração modal, tornam a vida do ciclista bem mais agradável e eficiente.

 

Ciclo Rotas – Cinco anos promovendo cidades melhores.

CrC18
Fazem cinco anos que o Projeto Ciclo Rotas Centro foi apresentado ao Rio de Janeiro, desde então já passeou pelo mundo no III Fórum Mundial da Bicicleta em Curitiba, Urban Age da London School of Economics, Bienal de Design em Shezen na China, Velo-city em Adelaide na Australia, Habitat III em Quito no Equador, Medelin na Colombia, Taipei em Taiwan e até na 15ª Bienal Internacional de Arquitetura de Veneza. Sempre sendo reconhecido como exemplo de projeto colaborativo “de baixo pra cima” feito através de parceria público privada sem verba dedicada.

Passeou também pelo Brasil, com rodadas em diversas cidades, com destaque pra Juiz de Fora – MG que além de fazer, implantou e a mais recente experiência, em Manaus.

Cd18Agora o projeto Bicicleta nos Planos, lança um lindo infográfico apresentando a Tecnologia Social Certificada pela Fundação BB, como metodologia fácil e produtiva para a implementação de uma rodada do projeto em sua cidade ou mesmo em seu bairro. Com o título Bicicleta na Escala do Bairro, o infográfico de autoria de Natália Garcia, ficou lindo e de fácil compreensão. Está disponível no site Bicicleta nos Planos ou clicando na imagem acima.

Mão na massa, pé no pedal e bora fazer um Ciclo Rotas local. Precisando de algum suporte, entre em contato.

Lançamento CARtoons em SP

02-lancamento sp

A modelo de desenvolvimento do Século XX, trouxe muitos problemas para o Século XXI e ninguem como Andy Singer para interpretar essas situações com irreverência e humor.

“Existem carros demais.” É assim que começa o livro CARtoons – atropelando a ditadura do automóvel, do cartunista Andy Singer, que será lançado nesta sexta em São Paulo. O autor viaja dos Estados Unidos para o Brasil a convite da Fundação Rosa Luxemburgo para apresentar seu trabalho, debater mobilidade urbana e participar do Fórum Social Mundial de 2018 na Bahia.

O livro CARtoons, é uma análise crítica e bem humorada de como o planeta vem sendo moldado para o uso de automóveis, com o ser humano asfaltando e atropelando tudo no caminho em uma rota sem saída de consumo exagerado e desperdício.