Rede de Mobilidade por Bicicletas Carioca

1

Faz mais de uma década que as gestões do Prefeito Eduardo Paes deixam algum legado no 22 de Setembro, data da celebração do Dia Mundial sem Carros. Desde os citados no link anterior, passando pela “Lei do Poste”,  Decreto nº 34481 de 22 de SETEMBRO de 2011 que dispõe sobre locais para estacionamento de bicicletas. Chegamos ao ano de 2021, em nova gestão, após 4 anos praticamente sem ouvirmos falar em planejamento Cicloviário. A data tem um Decreto marcante, o RIO Nº 49461 DE 21 DE SETEMBRO DE 2021 , que dispõe sobre a ampliação da Rede de Mobilidade por bicicleta (RMB) do Município do Rio de Janeiro.

Desde o início do ano que trazemos aqui as possibilidades que vem se abrindo para as bicicletas na cidade, com as publicações: Buscando Transformar o Rio de Janeiro, Participa.Rio, A Revisão do Plano Diretor do Rio está em andamento. Cariocas, participem!, Bicicletas no Plano Estratégico do Rio de Janeiro.  O decreto dá sequência ao descrito nestas postagens, assunto que já vem sendo debatido e elaborado desde 2015, como no  Encontro para discutir mobilidade urbana no Rio de Janeiro. No atual decreto, podemos encontrar uma das principais diretrizes em um documento pré eleições, que já citava os principais desafios para a construção de uma rede cicloviária Carioca: “Conexão entre as infraestruturas existentes e integração com terminais de transporte público”. É isso que contém o novo decreto, que pode ser visto aqui, a partir da página 3. São 123 trechos, descritos e mapeados no documento que, se levados a sério, poderão realmente fazer a diferença para tornar a cidade mais pedalável, com segurança e dignidade!

Capturar

É uma felicidade muito grande para nós ver este texto publicado no Diário Oficial da Cidade. Esperamos que a meta de 360 dias para se concluir o Plano Cicloviário saia do papel. A previsão é de que até 2029 a malha cicloviária aumente 35%, acrescentando 160km aos atuais 450km construidos, que também carecem de muita manutenção. Esta ampliação ajudará a tornar o uso de bicicletas, em todas as suas vertentes, mais seguro e atraente na Cidade Maravilhosa!

Bicicletas no Plano Estratégico do Rio de Janeiro

participa

O Plano Estratégico da Cidade, do qual participamos através do Conselho da Cidade, foi apresentado recentemente. Nem sempre é oferecido à Sociedade Civil participar das decisões que direcionam o possível futuro de nossas cidades, mas dessa vez, foi possível aos cariocas dar sua contribuição através do Participa.Rio.

As bicicletas estão lá, presentes e com boas perspectivas até 2024. Veja abaixo a Meta nº20 do tema transversal Longevidade, Bem-Estar e Território Conectado.
meta20Para chegar neste número, foram levantadas as distâncias necessárias para fazer as conexões entre as infraestruturas existentes e levá-las até os terminais de transporte público. Ou seja, são 485 km de novas infraestruturas, praticamente dobrando a malha cicloviária atual. Mas, para que funcione de verdade e esse número seja real, será necessária uma revitalização / manutenção de toda a malha existente, que conta com alguns pontos muito mal tratados e com outros que simplesmente desapareceram, após algumas obras e falta de manutenção preventiva.

Conheça o Livreto de Apresentação do Plano Estratégico da Cidade, e veja como foi todo o processo e algumas de suas diretrizes.
Abaixo o Mapa Cicloviário Carioca, clique na imagem para visitar.

mapaarcgis

A Volta das Contagens

126d

A Transporte Ativo, em parceria com o ITDP Brasil, Labmob e a CET-Rio iniciaram neste mês a realização de uma série de contagens de ciclistas nos acessos ao centro da Cidade do Rio de Janeiro. A região central foi escolhida para realização da atividade por conta do projeto em andamento, da criação de uma zona de baixa emissão de poluentes, o Distrito de Baixa Emissão,  coordenado pelo Escritório de Planejamento – SMFP, que inclui a expansão da malha cicloviária local.

Cont_2

As contagens serão realizadas entre os meses de maio e setembro e buscam conhecer como são os deslocamentos de ciclistas na região, para um planejamento baseado em fatos, que leve em consideração o que acontece nas ruas. Já estamos em campo e até o final do ano apresentaremos um relatório completo do que encontramos por lá.

cont_3

A pandemia de Covid-19 reforçou o uso de bicicletas como uma forma eficiente de circular, devido ao seu baixo risco de contaminação e alta eficiência energética de baixo custo. A ampliação da infraestrutura segura para o uso de bicicletas no centro reforça o comprometimento da cidade com a redução de emissão de poluentes rumo a um futuro mais sustentável e de baixo carbono.

126c

Nestas rodadas das contagens, estamos contando com algumas novidades, como medidas das caixas de rua e calçadas de um lado ao outro da via, de parede a parede e também aferindo as velocidades médias de carros, ônibus e bicicletas com um radar móvel.

126e

 

A Revisão do Plano Diretor do Rio está em andamento. Cariocas, participem!

PD_2

O Rio está revisando o Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano Sustentável e a Lei de Parcelamento, Uso e Ocupação do Solo e quase todos tem a oportunidade de participar. Algumas organizações pró bicicletas e pedestres, incluindo a TA estão diretamente envolvidas, como a Comissão de Segurança no Ciclismo do Rio – CSCRJ e Caminha Rio. Mas o cidadão e outros grupos preocupados com o planejamento e o futuro de nossa cidade podem participar ativamente. Oportunidade não muito comum por aqui, portanto, bora participar!

A participação popular é fundamental, assista o vídeo convite abaixo.

É possível aos cariocas participar dando sua contribuição direto através deste link.
PD_3

Podem participar também respondendo às enquetes do Plano Diretor, neste link é possível contribuir com sua opinião.
PD_4

Existirão ainda audiências públicas, acesse o site do  planodiretor.rio para se informar sobre as datas.

A ideia é fazer um plano o mais participativo possível!
Afinal quem mais conhece a cidade, são seus cidadãos.
Essa é uma excelente oportunidade de sugerirmos o que desejamos para nossa cidade. Participe!

A bicicleta aparece em destaque no site do Plano Diretor. Estaremos presentes em busca de garantir que ela tenha espaço de destaque também no conteúdo do Plano!

Buscando Transformar o Rio de Janeiro

PDRJ

Tivemos nossa inscrição aceita para participar do processo de elaboração da revisão do Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano Sustentável e da lei de parcelamento, uso e ocupação do solo da cidade do Rio de Janeiro. Conheça as organizações participantes. Ao mesmo tempo, fomos convidados para voltar a fazer parte do Conselho da Cidade, excelentes oportunidades para influenciar medidas pró bicicletas, acalmamento do trânsito e consequentes deslocamentos mais seguros em nossa cidade. A tarefa é difícil, mas o Rio tem um ótimo momento para se transformar, com excelentes equipes em diferentes áreas, como Urbanismo, Planejamento, Transportes, Engenharia de Tráfego e Meio Ambiente, todos com uma visão moderna de cidades mais saudáveis e tranquilas. Com todas essas secretarias trabalhando com Bicicletas e Pedestres na cabeça, a esperança por melhorias efetivas na Cidade é grande. Vale citar que no Meio Ambiente temos coordenando o Programa Cicloviário Carioca, nada mais nada menos que Viviane Zampieri do Bike na Pista. Na Presidência da CET Rio, Simone Costa, que a mais de dez anos incentiva o uso de bicicletas, tendo inclusive, sido uma super parceria nos tempos do saudoso ICE- Interface for Cycling Expertise, programa holandês que muito influenciou o planejamento cicloviário Carioca e de diversas cidades brasileiras. E liderando o Urbanismo, Washington Fajardo, curador escolhido pela Fundação Bienal de São Paulo para escolher os exemplos brasileiros a serem mostrados na Bienal de Arquitetura em Veneza, na mostra “JUNTOS” que compôs o Pavilhão do Brasil na Bienal de 2016. Com um time desses, podemos esperar por boas soluções para a cidade.

Que este cenário ajude na construção de uma cidade mais justa e inclusiva, onde o Plano Diretor Cicloviário se torne também uma realidade, quem sabe levando o Rio novamente ao status de Capital da Bicicleta no País.