Bicicletas enfrentando o Coronavírus pós pandemia

Bicicletas tem se destacado durante a pandemia, nas restrições de circulação, quarentenas e também nos planejamentos e pensamentos para depois desse período, quando os meios de transporte passarão por grandes mudanças. Abaixo, separamos algumas matérias que apresentam algumas dessas mudanças e tendências.

· Globo Play – Hora 1: Governo francês anuncia plano para que franceses saiam do confinamento pedalando.
· Forbes: Paris vai criar 650 quilômetros de ciclovias pós-bloqueio.
· Suisse: Ciclistas suíços sentem suas asas crescerem.
· Nexo Jornal: Governo francês libera pacote milionário de incentivo ao ciclismo na esperança de esvaziar trens, metrôs e ônibus após o fim da quarentena.
· New York Post: França paga para que pessoas consertem suas bicicletas para aumentar seu uso após o bloqueio.
· The Guardian: Milão anuncia plano ambicioso para reduzir o uso de carros após bloqueio. ·
· The Guardian: Cidades do mundo mudam suas ruas para caminhantes e ciclistas.
· NY Times: Aumento no uso da bicicleta para evitar trens lotados em Nova York.
· Mobilize: Bogotá expande ciclofaixas em estratégia contra o coronavírus.
· Mobilize: Covid-19: Mapa mostra cidades abertas a pedestres e ciclistas.
· Bike League: Dos federais – o reparo da bicicleta é essencial.
· The Guardian: Oficinas e lojas de bicicletas no Reino Unido veem um aumento nos negócios.
· Bicycling: Lojas de bicicletas declaram-se essenciais em meio a paralisações por coronavírus.
· Cycling Industry: Grupos globais de bicicletas fazem chamada para permitir que lojas de bicicletas operem durante bloqueios do Covid-19.
· The Guardian:  “As bicicletas são o novo papel higiênico” boom de vendas de bicicletas enquanto residentes de bloqueio por coronavírus desejam exercício.
· Mobycon: Abrindo espaço para o ciclismo em 10 dias: um guia para ciclovias temporárias em Berlim.
· Transport Matters: Cidades chinesas reabrem gradualmente redes de transporte, pós-pandemia.

Boa leitura e fiquem bem!

Plataforma LatinoSBP

bikepe ed

Os Sistemas de Bicicletas Públicas e Compartilhadas são um modo de transporte cuja implementação na América Latina se iniciou em 2008, porém seu auge e popularidade são mais recentes e seu crescimento continua de maneira exponencial. As cidades latino-americanas demostraram ser inovadoras, adaptando as experiencias europeias em suas cidades e contextos. Como resultado, se destacam boas práticas que merecem ser difundidas.

Mantendo nosso compromisso de gerar e compartilhar conhecimento para criar capacidade técnica para intervir na promoção da mobilidade por bicicletas apresentamos a plataforma LatinoSBP.org.

Inspirada nas iniciativas ComoUK, NABSA e PEBSS, a LatinoSBP é uma plataforma aberta, gratuita e colaborativa sobre os sistemas de bicicletas públicas e compartilhadas da América Latina, onde são apresentados dados, gráficos e informações sobre esses sistemas, promovendo boas práticas e estimulando a criação de novos sistemas em mais cidades.

ASSINATURAS VARIAS CORES-04

Ciclo Rotas – Cinco anos promovendo cidades melhores.

CrC18
Fazem cinco anos que o Projeto Ciclo Rotas Centro foi apresentado ao Rio de Janeiro, desde então já passeou pelo mundo no III Fórum Mundial da Bicicleta em Curitiba, Urban Age da London School of Economics, Bienal de Design em Shezen na China, Velo-city em Adelaide na Australia, Habitat III em Quito no Equador, Medelin na Colombia, Taipei em Taiwan e até na 15ª Bienal Internacional de Arquitetura de Veneza. Sempre sendo reconhecido como exemplo de projeto colaborativo “de baixo pra cima” feito através de parceria público privada sem verba dedicada.

Passeou também pelo Brasil, com rodadas em diversas cidades, com destaque pra Juiz de Fora – MG que além de fazer, implantou e a mais recente experiência, em Manaus.

Cd18Agora o projeto Bicicleta nos Planos, lança um lindo infográfico apresentando a Tecnologia Social Certificada pela Fundação BB, como metodologia fácil e produtiva para a implementação de uma rodada do projeto em sua cidade ou mesmo em seu bairro. Com o título Bicicleta na Escala do Bairro, o infográfico de autoria de Natália Garcia, ficou lindo e de fácil compreensão. Está disponível no site Bicicleta nos Planos ou clicando na imagem acima.

Mão na massa, pé no pedal e bora fazer um Ciclo Rotas local. Precisando de algum suporte, entre em contato.

Contando Bicicletas desde o Século passado

3

Nós da TA sempre tivemos uma atração especial por levantar dados e fatos sobre o uso do nosso veículo preferido: a bicicleta. Remexendo em velhos recortes e anotações, deparamos com as primeiras contagens de bicicletas que fizemos, mais de 10 anos antes da fundação da TA! Nas fotos acima, feitas nas áreas de lazer aos domingos na Avenida Vieira Souto em Ipanema, podemos ver uma imagem pré-ciclovia em 1991 e outra pós-ciclovia em 1992. As contagens que encontramos, mostram exatamente a diferença entre antes e depois da infraestrutura cicloviária. Os números são muito interesantes e confirmam que desde o século passado aquilo que já sabemos acontecia: “Construa que eles virão”.

IMG_0357b

Acima, uma das planilhas utilizadas para uma contagem em 1991. Na época aplicativos, smartphones e outras tecnologias de contagem não existiam então usávamos uma folha quadriculada de papel mesmo. A metodologia foi criada por nós, para nós mesmos, apenas para termos noção do que acontecia por ali e quais seriam as mudanças com a implantação das ciclovias às vesperas da ECO 92.

Abaixo podemos ver os números dos horários de pico em 1991, 1992, 1993 e o crescimento do uso de bicicletas após a inauguração da ciclovia. De 91 para 92, períodos pré e pós ciclovia, houve um aumento de 165% de uso nos dias úteis e de 80% aos finais de semana. Já de 92 para 93, períodos com ciclovia, o aumento nos dias úteis foi de 60% enquanto aos finais de semana o aumento foi de 90%. Resultados que mostram a diferença que uma infraestrutura cicloviária pode ter no incremento ao uso de bicicletas.

IMG_0359

Mais de 15 anos se passaram e os números continuam crescendo. Não temos novas contagens no mesmo local, mas vamos providenciar. Hoje temos novas metodologias, equipamentos modernos para contagens e seguiremos em busca dos números que mostram a importância de se planejar para as bicicletas. Muitos dados sobre as bicicletas no Rio e contagens que se espalharam pelo país, podem ser vistos clicando aqui.

XNVI0895

Contagem recente da TA em Paraty – RJ

TA na América Latina

Após nossa participação na oficina sobre Sistemas de Bicicletas Públicas em Rosario, na Argentina, e na “Semana de Movilidad Humana Y Sostenible” em Medellín, tivemos a oportunidade de participar, desta vez como assistentes, do “Seminario de Formación en Seguridad Vial” organizado por Área Metropolitana Valle de Aburrá (AMVA) e também do “Primer Foro Latinoamericano de Peatones” organizado por FundaPeaton y Consejo Municipal del Voluntariado Medellín, ainda na cidade de Medellín.

La picacha

Além disso, fomos convidados, pela AMVA, a colaborar no processo de socialização (intervenção urbana e diálogo com moradores e transeuntes) do projeto denominado “Corredor Verde de La Picacha” onde contribuimos (e aprendemos) no processo de construção de métricas qualitativas para avaliar o impacto do projeto após sua implementação. Aproveitamos também para conhecer Bello, uma das cidades da região metropolitana de Medellín, que também faz parte da Pesquisa Perfil Ciclista 2017, durante uma intervenção realizada pelo coletivo Bellocicleta.

bello

Bello, Antioquia

Para completar nossa jornada em terras colombianas viajamos, a convite do coletivo Más Urbano, até Popayán (capital do departamento de Cauca) cidade que conta com um percentual de 6% de viagens realizadas em bicicleta. Mais uma cidade participante da Pesquisa Perfil Ciclista 2017 onde nos reunimos com os coordenadores locais da pesquisa, Personaje Ciclista e Centro de Estudios Urbanos – Instituición Universitaria Colégio Mayor del Cauca, para conversar sobre nossas experiências e percepções.

popa

Ainda participamos de uma conversa com estudantes de arquitetura com o objetivo de socializar um pouco sobre nosso trabalho e forma de atuação para construção de melhores cidades a partir de iniciativas cidadãs e participativas.

popa2

Foram dias intensos recheados de muito aprendizado e trocas com os mais diversos atores. Que venham muito mais oportunidades de intercambio de conhecimento e práticas com nossos vizinhos latino-americanos!