6º Encontro Bicicletas & Meio Ambiente | Bicicletas e Créditos de Carbono

EBMA6a

No encontro Bicicletas e Meio Ambiente de dezembro, fechamos o ciclo de debates com chave de ouro, trazendo de São Paulo a Carol Rivas da TemBici e de Belo Horizonte, por onde está passando agora em sua volta para o Janga – PE, o cicloturista Enio Paipa para conversar sobre Créditos de Carbono com duas abordagens bem distintas, mas igualmente importantes e inspiradoras. A Carol nos deu uma aula sobre o Mercado de Créditos de Carbono que foi esclarecedora até para quem (pensava que) sabia do que se trata. E na sequência mostrou como as bicicletas compartilhadas estão ganhando mais um forte argumento para solidificar sua importância para a qualidade de vida nas cidades.

EBMA6b

O Enio por sua vez apresentou seu sistema simples e eficiente de humanizar ainda mais a relação dele com os apoiadores novos ou antigos de sua viagem. Ele troca fotos da viagem com histórias da viagem escritas a mão por uma ajuda financeira qualquer. À medida que acumula quilômetros de viagem e histórias ele garante parte do financiamento para continuar pedalando rumo a Janga. Vale ressaltar que nesse encontro tivemos a presença de debatedores de encontros passados: Lucas Chiabi (Bicicletas e Negócios Sustentáveis) e Marcelo Guimarães (Bicicletas e Saúde Pública).

6EBMA

Uma das maiores virtudes da nossa espécie é a capacidade de se comunicar de maneira  sofisticada. Por áudio e imagens conseguimos evoluir nossa espécie e nossa sociedade pois compartilhamos conhecimentos, dividimos problemas e assim, desafios são superados. Nos Encontros Bicicletas e Meio Ambiente exercitamos nossa qualidade, propondo debates que nos encheram de informação, reflexão e inspiração. Os problemas urbanos são graves, não há dias fáceis, mas em 6 ocasiões a nossa querida bicicleta ajudou a catalisar energia positiva suficiente para garantir muitos anos de pedaladas rumo a um espaço coletivo mais humanos, equilibrado e sustentável.

Agradecemos a Tembici por ceder seu espaço para este encontro e ao Enio, por interromper sua viagem para nos falar sobre ela. Buscamos o Enio e o devolvemos para o mesmo lugar em que estava.

 

5º Encontro Bicicletas e Meio Ambiente | Bicicletas de Carga e Descarbonização dos Transportes

142_53

Em novembro voltamos na TOCA para uma edição muito especial dos nossos encontros mensais sobre Bicicletas e Meio Ambiente. A Transporte Ativo já realizou pesquisas sobre a importância das bicicletas de carga para a economia, geração de empregos, para o meio ambiente, enfim, para a cidade do presente e do futuro. No Brasil, em especial no Rio de Janeiro, o uso das simples, quase artesanais, bicicletas e triciclos de carga transportam em peso e volume, mais do que compras, lanches, remédios, cachorros e prestadores de serviços. Elas levam uma ideia simples de usar o mais sustentável dos veículos para ajudar negócios, gerar empregos e ter mínimo impacto nas ruas. É o que se pode chamar de pleno uso de nossa inteligência.

142_52

Na TOCA propusemos um debate sobre como as bicicletas de carga podem ser importantes na descarbonização do quilômetro final do transporte nas cidades. Apresentamos nossa experiência recente em Amsterdam quando visitamos o Festival Internacional de Bicicletas de Carga e uma das melhores cidades do mundo para se pedalar. Curiosamente, lá as entregas por bicicleta são bem diferentes. Quase não há triciclos, as bicicletas de carga, em sua maioria no modelo Long John, são usadas para levar crianças e as poucas entregas são feitas em modelos elétricos. Guardadas as devidas proporções podemos inferir que no Rio o quilômetro final do transporte/entregas é mais sustentável que em Amsterdam já que aqui se usam transportes ativos puros, sem motores, e em grande escala. Claro que é fundamental a discussão da questão laboral pelo impacto físico de se pedalar com cargas de 200 – 250 kg em bicicletas pesadas, sem marchas ou motores auxiliares. Há espaço e necessidade de se aperfeiçoar essa logística em diferentes aspectos, mas as conversas trouxeram reflexões saudáveis para o grupo presente que, formador de opinião e atuante na promoção do uso da bicicleta, construiu uma qualificação valiosa para continuar essa pedalada rumo a uma cidade mais limpa e humanizada, também pelo setor de transporte final e entregas

142_51

Bicicletas na COP27 | Carta da PATH para Governos e Cidades

pathc

Abra caminho para caminhar e andar de bicicleta.

Por ocasião da conferência sobre o clima COP27, a Parceria para Viagens Ativas e Saúde se junta aos defensores de mais caminhadas e pedaladas, para enviar esta carta aos governos e cidades. Apelamos aos governos e cidades para que invistam mais em caminhadas e pedaladas para atingirmos as metas climáticas que irão melhorar a vida das pessoas.

path27a

63% das viagens urbanas no mundo são inferiores a 5km. Caminhar e andar de bicicleta podem cobrir até 75% das viagens urbanas no mundo.

A parceria PATH é composta por organizações líderes na comunidade de mobilidade sustentável que colaboram para promover caminhadas e o uso de bicicletas. É coordenada por um grupo central composto pela Fundação FIA – que financia o trabalho de coordenação – Walk21, a Federação Europeia de Ciclistas e o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente. Em 2021 na COP 26, participamos da parceria então liderada pela European Cyclists Federation. Agora novamente assinamos a carta PATH, em busca de um olhar mais apurado ao tema bicicleta pelos grandes organismos Globais / Internacionais, porém como soluções viáveis e mais ágeis residem nas cidades, desta vez a carta é direcionada a elas também.

path27b

1 em cada 3 mulheres e 1 em cada 4 homens em todo o mundo não são fisicamente ativos o suficiente. Isso é cerca de 1,5 bilhão de pessoas.

Leia a carta aberta aos governos na COP27: pathforwalkingcycling.com

 

Transporte Ativo no CityLab 2022 | Amsterdam

IMG_1241

A convite do Global Designing Cities Initiative, Aspen Institute e Bloomberg Philantropies, participamos com muita honra, do Bloomberg CityLab 2022. Um evento que reuniu mais de 500 líderes de cidades, especialistas, inovadores, artistas de todo o mundo, junto com mais de 40 prefeitos de algumas das principais cidades dos EUA, Europa, África e América Latina. Todos compartilharam soluções para os desafios urgentes das cidades do século XXI: mudanças climáticas, saúde mental, mobilidade, infraestrutura, imigração, tecnologia, acessibilidade, tudo com muita diversidade, arte e cultura.

IMG_1410

Nossa missão foi fazer uma apresentação inspiradora para os presentes no lançamento do programa BICI – Bloomberg Initiative for Cycling Infrastructure, em uma sessão intitulada “If you build they will bike • Infrastructure can change cities.” | “Se você construir, eles vão andar de bicicleta • A infraestrutura pode mudar as cidades.” convencendo o público a investir na mobilidade por bicicletas, como superar barreiras e como transformar ruas ao redor do mundo em lugares seguros, saudáveis e justos para todos. E ainda apresentar o que é possível quando a vontade política é combinada com o desejo de expandir a rede de bicicletas de uma cidade, para alcançar objetivos mais amplos. O BICI é um programa de financiamento competitivo que visa promover mudanças catalíticas na infraestrutura de ciclismo urbano em todo o mundo. Saiba mais clicando na imagem abaixo, ou usando o QR code.

BICI

Participar foi uma experiência única para aprender, compartilhar conhecimento, fazer novos contatos e mostrar as possibilidades que a bicicleta apresenta para lidar com os desafios das Cidades do Século XXI. A apresentação foi muito bem recebida e nos deixou com a sensação de missão cumprida! Agradecemos o convite, a oportunidade e seguimos promovendo as bicicletas em busca de Cidades melhores e mais justas para todos.

IMG_1264

Conclusão: As pessoas chave para mudanças concretas e eficientes, vem das cidades, com atuações locais, Prefeitos, Cidadãos e Sociedade Civil Organizada.

Cidades Brasileiras presentes: Rio de Janeiro – RJ, Fortaleza – CE, Maceió – AL e Novo Hamburgo – RS.

4º Encontro Bicicletas e Meio Ambiente | Bicicletas e Saúde Pública

4ebma

Em de setembro tivemos uma edição muito especial do Encontro Bicicletas e Meio Ambiente. Desta vez o bate-papo girou em torno do Tema Bicicletas e Saúde Pública e tivemos a honra de contar com Marcelo Guimarães, engenheiro e pesquisador em Saúde Pública pela FIOCRUZ como o motivador do debate.
Marcelo é um entusiasta da bicicleta, mas trouxe embasamentos científicos, e sua percepções acadêmicas sobre o potencial da magrela em reduzir os problemas de saúde pública ligados ao uso exagerado de veículos motorizados no transporte. Os 12 presentes conseguiram se munir de mais informações e reflexões para dar ainda mais base a ações de promoção do uso da bicicleta e demais transporte ativos no dia-a-dia.
Nosso convidado fala de forma muito e ponderada, com conteúdo inédito e de qualidade, o que lhe confere uma propriedade incontestável quando afirma que a bicicleta é eficiente sim para reduzir os efeitos da poluição na saúde da população mundial e nas consequências secundárias. Mas os demais participantes também deram suas contribuições numa riquíssima tarde de conversas onde a troca de informações, impressões e até preocupações nos permitiu construir aquele conhecimento coletivo que nos impulsiona com mais qualidade e assertividade para uma sociedade mais ativa, com mais qualidade ambiental e saúde para todos.