Velo-city Rio 2018 – Programa Preliminar

VC_n

Após alguns meses com a chamada de trabalhos no ar, no início de dezembro passamos uma semana, equipe TA e equipe ECF juntas em uma sala em Copacabana, montando o programa preliminar para o evento.

Foram enviados no total mais de 300 trabalhos de 41 países, que foram avaliados por 39 revisores de 21 países. Cada revisor avaliou 22 trabalhos e cada trabalho passou pelas mãos de 3 avaliadores. Após a avaliação geral, todos os trabalhos foram revisados pela equipe do programa, que ao final da semana tinha um total de 165 trabalhos de 34 países dos 5 continentes aprovados, quando então iniciamos a montagem da grade inicial do programa, que contará com seis formatos de apresentações.

vc-b

Os detalhes da grade abaixo podem ser vistos com mais detalhes em no site do evento, ainda em construção mas já disponível para visitas. Até o inicio de 2018 ele estará completo e logo em seguida serão abertas as inscrições.

PPVC18

No  último dia da semana, os participantes do workshop realizado em junho de 2016, onde foram definidos os temas da conferência estiveram presentes em um ótimo bate-papo que ajudou a clarear as mentes que por uma semana ficaram fechadas em uma sala, fortalecendo e aprimorando a formatação do programa.

IMG_2621

Os autores dos trabalhos já foram avisados sobre a seleção ou não de seus trabalhos, estamos agora aguardando as confirmações para montagem do programa definitivo. Em Janeiro iniciaremos também a divulgação dos palestrantes convidados para as plenárias principais. Fiquem atentos por aqui e no site oficial do evento velo-city2018.rio, onde você pode assinar a newsletter e receber todas as novidades em primeira mão.

Prêmio FBB Tecnologia Social 2017

FAO

A Fundação Banco do Brasil realizou em Brasília, o Fórum Internacional de Tecnologia Social, evento que reuniu pesquisadores, especialistas, integrantes do poder público e representantes das 21 iniciativas finalistas da 9ª edição do Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social, a TA dentre eles com o projeto Ciclo Rotas Centro, Tecnologia Social certificada FBB, assim como de entidades certificadas em premiações anteriores.

Na primeira manhã de atividades, cada integrante das iniciativas finalistas subiu ao palco para contar um pouco do trabalho realizado e receber os troféus de finalistas. A programação contou ainda com oficinas para facilitar o intercâmbio de conhecimentos sobre as várias conquistas e desafios a serem superados pelas metodologias implantadas, o objetivo foi permitir a troca de experiências entre os participantes e a formulação de propostas para fortalecer políticas públicas e ações de empresas e da sociedade civil voltadas à promoção das tecnologias sociais no Brasil.

AKMX7820

Ao final de três dias de evento houve a entrega de prêmios aos vencedores de cada uma das seis categorias. Realizado desde 2001, o Prêmio é considerado uma das principais ferramentas de identificação e reconhecimento de tecnologias sociais em todo o País. Este ano, foram 735 inscrições da América Latina, dessas, 173 receberam certificação e passaram a fazer parte do Banco de Tecnologias Sociais (BTS) da Fundação Banco do Brasil, uma base de dados online que reúne metodologias reconhecidas por promoverem a resolução de problemas comuns às diversas comunidades brasileiras. Hoje são cerca mil iniciativas identificadas, aptas e disponíveis para reaplicação.

IMG_1873

As tecnologias finalistas foram avaliadas por uma comissão julgadora, composta por técnicos da Fundação BB, especialistas de organizações da sociedade civil e por representantes de entidades privadas e governamentais, segundo critérios de interação com a comunidade, possibilidade de reaplicação e, especialmente, pela efetiva transformação social. Este ano, a premiação foi realizada com a cooperação da Unesco no Brasil e o apoio do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), do Banco Mundial, da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social.

IMG_1875

Para a TA, participar do seminário foi uma experiência maravilhosa de troca de conhecimentos e interação com outras iniciativas que buscam melhorar a vida das pessoas. Estar entre os finalistas do prêmio, foi como um prêmio para nós, aumentando a confiança no trabalho que realizamos e a motivação para seguir em frente.

TA na América Latina

Após nossa participação na oficina sobre Sistemas de Bicicletas Públicas em Rosario, na Argentina, e na “Semana de Movilidad Humana Y Sostenible” em Medellín, tivemos a oportunidade de participar, desta vez como assistentes, do “Seminario de Formación en Seguridad Vial” organizado por Área Metropolitana Valle de Aburrá (AMVA) e também do “Primer Foro Latinoamericano de Peatones” organizado por FundaPeaton y Consejo Municipal del Voluntariado Medellín, ainda na cidade de Medellín.

La picacha

Além disso, fomos convidados, pela AMVA, a colaborar no processo de socialização (intervenção urbana e diálogo com moradores e transeuntes) do projeto denominado “Corredor Verde de La Picacha” onde contribuimos (e aprendemos) no processo de construção de métricas qualitativas para avaliar o impacto do projeto após sua implementação. Aproveitamos também para conhecer Bello, uma das cidades da região metropolitana de Medellín, que também faz parte da Pesquisa Perfil Ciclista 2017, durante uma intervenção realizada pelo coletivo Bellocicleta.

bello

Bello, Antioquia

Para completar nossa jornada em terras colombianas viajamos, a convite do coletivo Más Urbano, até Popayán (capital do departamento de Cauca) cidade que conta com um percentual de 6% de viagens realizadas em bicicleta. Mais uma cidade participante da Pesquisa Perfil Ciclista 2017 onde nos reunimos com os coordenadores locais da pesquisa, Personaje Ciclista e Centro de Estudios Urbanos – Instituición Universitaria Colégio Mayor del Cauca, para conversar sobre nossas experiências e percepções.

popa

Ainda participamos de uma conversa com estudantes de arquitetura com o objetivo de socializar um pouco sobre nosso trabalho e forma de atuação para construção de melhores cidades a partir de iniciativas cidadãs e participativas.

popa2

Foram dias intensos recheados de muito aprendizado e trocas com os mais diversos atores. Que venham muito mais oportunidades de intercambio de conhecimento e práticas com nossos vizinhos latino-americanos!